Como ter a oração respondida de forma rápida?

Jesus disse que tudo o que pedirmos na oração, crendo, receberemos (Mt 21:22). Mas porque existem milhares de pessoas no mundo, que oram, mas quase nunca alcançam aquilo que pediram em oração?

 

Muitas pessoas se acomodam, inserindo seus nomes em diversas listas de orações, pedindo a todos os cristãos que conhecem para orarem por elas; mas não fazem o mais importante, que é ensinado por Jesus; Agir.

 

Já é comprovado cientificamente que a oração influencia muito nas nossas funções mentais, trazendo bem estar, confiança e alguns estudos apontam que a oração intensa faz o cérebro liberar uma substância chamada endorfina para todo o corpo.

 

A endorfina é neurotransmissor, assim como a noradrenalina, a acetilcolina e a dopamina, e é uma substância química utilizada pelos neurônios na comunicação do sistema nervoso. É uma hormona, uma substância química que, transportada pelo sangue, faz comunicação com outras células, este é o hormônio do prazer e da alegria. Sua denominação se origina das palavras "endo" (interno) e "morfina" (analgésico).

 

Isso explica porque Ana, que vivia angustiada e chorosa por não conseguir gerar filhos, fez uma oração intensa, se derramando no altar e, quando saiu do templo, o seu semblante já não era mais triste (1°Sm 1:18).

 

Não, eu não quero tirar o mérito do Espírito Santo, em dizer que é a endorfina que cura, que faz a pessoa se sentir bem e etc. O que eu quero mostrar, é que DEUS já colocou em nós a solução para os nossos problemas seculares, como o stress, depressão, dores, transtornos, medos/fobias e tantos outros. Além disso, só o Espírito Santo é capaz de nos ensinar a fazer uma oração intensa, que nos leva em espírito ao PAI (Rm 8.28).

 

Jesus falou da forma correta de realizar uma oração eficaz, leia:

Mas tu, quando orares, entra no teu aposento e, fechando a tua porta, ora a teu Pai que está em secreto; e teu Pai, que vê em secreto, te recompensará publicamente (Mateus 6:6).

 

Jesus é claro em nos ensinar, que o que deve ser visto/manifesto não são as nossas orações, e sim as nossas Ações. A oração é feita em um quarto fechado, não que seja proibido orar em público, não é isso, mas a resposta é feita publicamente por Deus.

 

Com certeza você já ouviu algum pregador dizer: A pessoa ora para Deus abrir uma porta de emprego, mas não distribui currículos! Este é um sermão velho, que com certeza surte grande efeito até os dias atuais. Não adianta orar e não agir.

 

• Não adianta fazer prolongadas orações para Deus mudar o coração do marido, se a esposa o trata mal em casa.

• Não adianta o marido orar para Deus mudar o coração da esposa, se, este continua agindo de forma errada dentro do lar.

• Não adianta orar para Deus abençoar a vida financeira, se quem ora não é dizimista e ofertante fiel.

• É inútil orar por libertação de dívidas, se a pessoa não se educa a comprar só o que consegue pagar.

• É inválido orar por saúde, e continuar se alimentando de forma exagerada e/ou indevida.

• É inútil orar para Deus promover no emprego, se o funcionário vive chegando atrasado e não faz nada além do que é esperado. Quem quer crescer e se destacar, tem que ser diferente, não basta ser de oração.

• Eu perderia meu tempo se pedisse para Deus me dá uma mensagem, se eu não me prestar o serviço de ler a bíblia e estuda-la.

Enfim, toda oração é inútil se não estiver acompanhada da Ação. E toda Ação vira ansiedade se não estiver acompanhada de boas orações. O mais inteligente  é aliar as duas coisas.

 

Quando o general Naamã foi até a casa de Eliseu para ser curado da lepra, o profeta o mandou agir, indo se lavar no Rio Jordão. A primeira reação de Naamã foi reclamar, pois ele pensou que Eliseu iria apenas colocar a mão sobre ele, fazer uma oração e pronto. E este é o pensamento de muitos - que só a oração de algum homem de Deus, ou não - sem a ação de quem recebe a oração, mudará alguma coisa.

 

Naamã acabou sendo convencido por um servo a mergulhar-se no Jordão e foi curado. Mas eu lhe pergunto:

Se Naamã não fosse curado da lepra, porque não mergulhou no Jordão, a culpa seria de Eliseu?

 

Claro que não! Então meu querido e minha querida; não dependa somente de orações alheias, procure uma igreja da Paz e Vida mais próxima de sua casa e comece a agir pela FÉ.

 

Você viverá grandes resultados em sua vida.

 

Como ter uma oração respondida de forma rápida? Agindo na mesma velocidade!

 

Deus abençoe.

 

Pr. Leandro Santos

Diretor Estadual da Comunidade Cristã Paz e Vida no Piauí.

O Projeto de Deus

Depois de muitas lutas, sendo vendido como escravo, servindo como mordomo e ser preso sob acusação de estupro; José viveu dias de posição elevada e prosperidade no Egito, mas ele sabia que o que DEUS tinha prometido para o povo ia além daquela prosperidade Egípcia.

José sabia que apesar do Egito ter muita prosperidade, não era ali que DEUS queria que o seu povo habitasse para sempre, por isso ele disse:

"E disse José a seus irmãos: Eu morro; mas Deus certamente vos visitará, e vos fará subir desta terra à terra que jurou a Abraão, a Isaque e a Jacó. E José fez jurar os filhos de Israel, dizendo: Certamente vos visitará Deus, e fareis transportar os meus ossos daqui. E morreu José da idade de cento e dez anos, e o embalsamaram e o puseram num caixão no Egito” (Gênesis 50:24-26)

José já tinha alcançado uma ótima posição no Egito, alcançou o livramento e provisão necessária para toda a sua família, mas entendia que aquilo não era tudo, que Deus iria visitar o povo para fazer algo maior.

O que eu quero lhe dizer meu querido e minha querida, é que apesar de você vencer certas lutas da vida e já ter alcançado alguma posição e algum conforto neste mundo, saiba que DEUS tem muito mais do que isso para você. Ele quer que você prospere nesta terra, que você resgate sua família da miséria como o José também resgatou a família dele da fome física; mas o grande Plano do SENHOR é tirar você do Egito, que é a representação deste mundo em que vivemos e lhe transferir para a terra de delícias que O SENHOR JESUS foi preparar.

Deus quer lhe dar a prosperidade na terra do Egito (Mundo), Deus quer fazer você crescer e ser feliz onde ninguém consegue, mas saiba que o seu corpo não irá apodrecer nesta terra, pois você irá morar na terra prometida por JESUS CRISTO, o Nosso SENHOR. José não queria que o corpo dele apodrecesse na terra do Egito, por isso ordenou ao seu povo que levasse os seus ossos daquela terra e o sepultassem na terra prometida. Você quer que o seu corpo apodreça nesta terra?

Aproveite a prosperidade do Egito sem se misturar com ele, mas tenha sempre em mente que não é projeto de DEUS que você fique nesta terra para sempre, então pare de agir como se fosse ficar aqui por toda a eternidade, sendo egoísta e indiferente às coisas de Deus. Trabalhe, conquiste e vença, mas não se esqueça que o projeto de Deus para você, é a terra prometida; a Nova Jerusalém. Não se acomode com as riquezas do mundo, não se acostume com os confortos do mundo, Deus tem muito mais para você e para a sua família! O nosso corpo não irá apodrecer com esta terra, nós também seremos transferidos - não mortos - para a terra prometida e tão aguardada pelo povo de Deus.

 

Pr. Leandro Santos
Diretor Estadual - Piauí

Arbítrio: você usa o seu?

Este tem sido um dos maiores tesouros da humanidade.

Por sua causa, temos visto uma pluralidade enorme de pensamentos, crenças, comportamentos, moda, estilos e atitudes que embora confrontem entre si, seja na contra-mão das vias ou no contra-senso das idéias, acabam que se justificam umas as outras em nome do "Livre Arbítrio".

Diz-se, o que se quer dizer, por causa do "Livre Arbítrio";

Se pensa, como se quer pensar, por causa do "Livre Arbítrio".

Crê-se, naquilo que se quer crer, também por sua causa.

E vive-se, como se quer viver por aquilo que denominam ser um sagrado direito de escolher.

A abrangência deste tema é tão extensa, que há até quem faça o mal para si mesmo e as vezes a outros alegando exatamente isto: "Deus nos deu o Livre Arbítrio, e podemos fazer o que quisermos fazer..."

Mas o que é extremamente curioso, ainda que ARBÍTRIO, entre outras coisas, seja definido como: "Decisão dependente apenas da vontade; Opinião de árbitro (juiz); Poder absoluto e no campo da FILOSOFIA é aquilo que supõe a possibilidade de escolher"; é o fato de que, na real, ARBÍTRIO (que vem de árbitro), nada mais é, do que ter a LIBERDADE PARA JULGAR no sentido de avaliar.

Portanto, fazer uso do "Livre Arbítrio" na verdade, não é ter liberdade para ESCOLHER indiscriminadamente aquilo que se quer, mas sim ter liberdade para JULGAR avaliando qual seja a melhor e mais saudável das opções, considerando benefícios e consequências a si mesmo e ao próximo.

Se o mundo realmente fizesse uso desse dispositivo extraordinário dado por Deus, imagine só como as coisas seriam bem diferentes:

Pense nas pessoas usando o "Livre Arbítrio" antes de desenvolver um vício por exemplo; com certeza teríamos um mundo bem mais diferente e melhor, pois quem aceitaria um vício avaliando antes os seus danos, alteraçoes, dependências, mal a saúde, alterações de comportamentos, vulnerabilidade de consciência e até risco de gerar morte a si e a outros. Isto é um simples exemplo que pode ser aplicado em tudo nas nossas vidas.

É pura verdade: Deus verdadeiramente deu ao homem o "Livre Arbítrio", e não há momento melhor para que a humanidade reflita se realmente estamos tirando proveito deste tão grande privilégio concedido a nós.

Mesmo não podendo mudar a "humanidade", faça um exame correto em você mesmo, e mude a sua "humanidade".


Avalie direito.

Julgue com verdadeira justiça.

Então faça a escolha certa.

Agindo assim, você terá feito uso legítimo do seu "Livre Arbítrio".

 

Pr. Crescio Rezende
Diretor Estadual
Paz e Vida - MG

O caráter do sucessor

É muito triste quando um grande líder de uma empresa, organização ou ministério morre e aqueles que se diziam discípulos destroem a identidade da instituição. Eles prometem honrar a memória, mas agem loucamente, mudando toda a visão e os objetivos da entidade.

Quando lemos a Palavra de Deus, vemos que DEUS também tem esta preocupação. Quando Elias se queixou, dizendo que já estava cansado, Deus disse que já havia escolhido outra pessoa para substituí-lo. Elias então, obedecendo à Palavra do SENHOR, ungiu Eliseu, um anônimo que estava na 12ª junta de bois. Mas, quem era Eliseu para ser notado? Porque Deus não escolheu outra pessoa? Deus o escolheu porque viu nele o caráter de um sucessor.

Mesmo após a trasladação de Elias para o Céu, Eliseu manteve a identidade, não mudou nada e nunca desrespeitou o seu líder Elias. Eliseu poderia ter pensado: Agora que Elias partiu, farei do meu jeito, porque eu não concordava com algumas coisas, mas como eu não era autoridade máxima, não podia mudar. Agora é a minha vez de mostrar que comigo a coisa é diferente e ai de quem achar ruim!

Pelo contrário, Eliseu manteve a mesma identidade ministerial, com porção dobrada. É tão verdade que grande parte dos milagres que Eliseu operou eram semelhantes aos milagres realizados por Elias.

Lembra-se de Josué? Deus foi claro com ele: “Como fui com Moisés serei contigo... Se guardares os mandamentos que meu servo Moisés ordenou...”.

Eu tentei contar quantas vezes Deus usou a expressão “Assim como fui com Moisés”, mas não consegui, pois foram muitas. Isso significa que DEUS estabeleceu um padrão e é este padrão que deve ser seguido. O discípulo pode até complementar, mas sem perder a identidade e os estatutos da matriz.

Jesus é o maior líder de todos os tempos, ele também nos ensinou a obedecer aos estatutos da matriz: “Crede-me que estou no Pai, e o Pai em mim; crede-me, ao menos, por causa das mesmas obras. João 14:11”

Deus é tão zeloso pelos padrões da matriz que, muitas vezes, nas escrituras nós nos deparamos com repetições da lei. Todos os líderes de Israel tinham a obrigação de repeti-la a cada geração. Isso é ou não é um zelo para manter os padrões da matriz? Só para reforçar, o nome Deuteronômio significa “repetição”.

Antes de ascender aos Céus, Jesus disse para os seus discípulos continuarem aquilo que ele havia começado. Os discípulos tinham a missão de curar, expulsar demônios e pregar o Evangelho a toda criatura, porém, uma coisa me chama a atenção: a ordem de Jesus para que os discípulos recebessem o Espírito Santo.

Porque receber o Espírito Santo? Porque o Espírito Santo vem da matriz e somente quem tem o Espírito Santo está habilitado a continuar o ide do SENHOR JESUS.

Sem o Espírito Santo, Pedro não seria capaz de pregar para uma multidão de quase três mil pessoas, ainda mais por ser a sua primeira pregação. Sem o Espírito Santo, ele e João não seriam capazes de levantar um paralítico.

Quem ensinou tudo isso para eles? A Matriz, O SENHOR JESUS, e, como certificado de aprendizado, eles receberam o Espírito Santo como credencial para executarem tudo, da mesma forma como aprenderam com o mestre!

“Na verdade, na verdade vos digo que aquele que crê em mim também fará as obras que eu faço, e as fará maiores do que estas, porque eu vou para meu Pai” (João 14:12) .

Não adianta ter um bom mestre e não ter o “certificado de aprendizado”. O certificado não é um papel. O que demonstra que aprendemos é a forma como nos comportamos, e as pessoas reconhecem isso só de nos olhar.

De que adianta ter um grande líder e, quanto este partir você mudar a identidade? Os discípulos de Jesus permaneceram no mesmo propósito, de modo que começaram a ser chamados de cristãos, porque eles eram parecidos com Cristo.

Talvez você esteja lendo este artigo e perceba que não tem sido em nada parecido com a Matriz, mas eu quero lhe dizer que você está recebendo a oportunidade de espalhar a Matriz por todos os lados. Quando você se torna um Pregador do Telhado, você está nos ajudando a espalhar a verdadeira matriz (a Palavra de Deus) por centenas de rádios no Brasil e no mundo.

Você pode se tornar uma cópia perfeita da Matriz, se fizer o que ele mandou: ir por todo o mundo e pregar...

Mas pastor, eu não posso viajar para pregar a Palavra! Então, torne-se um Pregador do Telhado e ajude àqueles que já estão fazendo isso. O pastor Juanribe Pagliarin prega a Palavra de Deus pura como o Nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo.

Ajude para que a matriz não seja perdida diante de tanta falsificação que há neste mundo.

 

Pr. Leandro Santos

Diretor Estadual da Paz e Vida no Piauí

Exercendo o cristianismo no casamento

Um dia, por algum motivo, que uns chamam de coincidência do destino, mas prefiro chamar de providência divina, Deus une um casal. Chama um homem e uma mulher para constituírem uma família. E Ele, na sua imensa sabedoria diz assim: “Portanto deixará o homem o seu pai e a sua mãe, e apegar-se-á à sua mulher, e serão ambos uma carne” (Gn 2:24). Ambos, até então, viviam para o seu próprio umbigo. Mas agora, nessa nova empreitada, vivem um para satisfazer o outro. No começo, tudo são flores, gozo e alegria. Mas com o passar dos dias, meses e anos, aquilo que era engraçado ou bonitinho começa a incomodar. Mas, por quê? Será que a escolha do cônjuge foi feita de forma errada? Será que Deus não escolheu a pessoa certa? Será? Será? Será?

O homem foi chamado para amar a sua esposa: “Vós, maridos, amai vossas mulheres, como também Cristo amou a igreja, e a si mesmo se entregou por ela” (Ef 5:25). Deus não disse para o homem entender a mulher, nem para fazer o que ela manda. Deus mandou ao homem que amasse a esposa como Cristo amou a Igreja. Ele mandou ao homem exercer primeiro na sua casa e com sua esposa o amor ao próximo, mesmo que existam brigas e desavenças, mesmo em meio às diferenças e dificuldades. Você marido tem amado a sua esposa da forma como Deus mandou que você amasse? Ele simplesmente mandou que você amasse. Se você planta amor, você vai colher amor!

E o que cabe à esposa? A Palavra de Deus diz que: “Toda mulher sábia edifica [levantar (uma construção) a partir do solo, segundo um plano estabelecido e por meio da superposição e combinação de materiais apropriados] a sua casa; mas a tola a derruba com as próprias mãos” (Pv 14:1). As mulheres sabem que, com jeitinho, conseguem tudo de seus maridos. E, é por isso, que Deus disse em sua Palavra que se ela for sábia, ela edificará a sua casa. Perceba, mulher, quão grande é a sua responsabilidade! Mas se você for tola e rixosa, a ruína será o futuro do seu lar, tão sonhado e desejado por você. E você mulher, tem pedido a Deus sabedoria para edificar o seu casamento? Você tem sido sábia ou tola? Você tem construído a sua casa, levantado tijolo após tijolo, ou você, por qualquer motivo, derruba uma parede, desfaz o alicerce ou até condena a sua construção? Deus te chamou para ser sábia. Você tem plantado com sabedoria?

A Palavra também nos diz que: “O marido é a cabeça da mulher, como também Cristo é a cabeça da igreja, sendo Ele próprio o Salvador do corpo. De sorte que, assim como a igreja está sujeita a Cristo, assim também as mulheres sejam em tudo sujeitas a seus maridos” (Ef 5:23). De acordo com esse texto, Cristo precisa fazer parte da união que consolida o casamento. Ele é a cabeça que guia toda Igreja. Ele é a primeira pessoa dos nossos casamentos, ou deveria ser. Ele tem sido a primeira pessoa do seu casamento? É a Ele que você recorre quando vê que as tempestades da vida estão levando o seu casamento à deriva? É com Ele que você firmou o primeiro compromisso na vida de casado, de amar e respeitar seu cônjuge todos os dias em que você viver? Se foi com Ele que você firmou este primeiro compromisso, e em segundo lugar com seu cônjuge, você está no caminho certo.

Então, quer dizer que se eu for sábia, se meu marido me amar e se Jesus for a primeira pessoa do nosso casamento, será tudo perfeito? É claro que não. Existe mais uma questão: o príncipe deste mundo veio para “senão a roubar, a matar, e a destruir” (Jo 10:10). Você tem dado brechas para o Inimigo? Você tem lido a Palavra de Deus com o seu cônjuge? Vocês têm orado juntos? Você abençoa o seu lar com palavras de bênção? Vocês vão cultuar a Deus juntos na Igreja? Vocês tem levado Jesus para dentro do seu lar? Vocês têm sido exemplos para os seus filhos de um casamento bem sucedido? Vocês tem exercido o amor ao próximo dentro da sua casa, um com o outro? Vocês são cristãos dentro de casa? Vocês realmente são convertidos?

O primeiro lugar para exercemos o nosso cristianismo e o nosso chamado é dentro das nossas casas, o lugar mais difícil de ser cristão. Mas é lá que o inimigo vai tentar fazer sucumbir todos os projetos, sonhos e tudo que os anos de casamento bem sucedidos levantaram. É na nossa casa que ele vai querer implantar a discórdia, a desavença, o desinteresse um pelo outro, a falta de amor e carinho, a indisponibilidade em ajudar, a frieza no casamento e, por fim, separação do casal.

Viva o amor com o seu cônjuge como o amor ensinado por Paulo em I Co 13. Seja você marido, o pastor da sua esposa. Seja você esposa, a conselheira do seu marido. Busquem do Senhor o sustento para o seu casamento. Firmem a sua casa na Rocha que é Jesus Cristo. Seja um cristão de verdade, genuíno, dentro da sua casa. Comece lá a exercer o amor ao próximo. Cumpra primeiro lá o que Deus te ensina em toda a Sua Palavra. Ore com seu cônjuge. Ore pelo seu cônjuge. Andem em concordância. Sejam amigos e cúmplices para o bem, na direção da Palavra de Deus. Homem e mulher vivam a plenitude do casamento que Deus quer para vocês.

 

Daniela Louback Porto

Ministra de Ensino do Curso de Teologia do Pr. Juanribe Pagliarin

Pr. Leandro Santos - Dinheiro traz felicidades sim

 

Desempregado, endividado, com o aluguel da casa atrasado e ameaçado de ser despejado, com seus filhos e esposa. Tudo o que este homem precisava era de um emprego, para pagar suas dívidas, o aluguel, livrar-se das ameaças e, quem sabe, comprar sua casa própria.

Mas ele não conseguiu, pelo contrário, despejados de forma humilhante, seus filhos choravam sem entender – por que a polícia está tirando a gente de casa papai, e por que a mamãe está chorando?

O pai, então, responde, com lágrimas nos olhos: “É por que eu não tenho dinheiro para pagar a casa, estou desempregado e teremos de morar na rua, mas vai ser divertido”, diz ele, tentando não amedrontar os filhos.

Tudo bem! Vou ser menos dramático, imagine apenas um pai saindo com o filho na rua. O garoto pede um sorvete, mas o pai não tem uma moeda no bolso. Você, que é pai ou mãe, sabe como o coração dói nesta hora, não é verdade? Não é uma tristeza não poder pagar um simples sorvete e o filho ainda chorar ao ver outras crianças fruindo deste doce?

Diante deste quadro, eu lhe pergunto: Será que o dinheiro não traria felicidade para esta família? Será que o dinheiro não traz felicidade para um pai, que tem condições de comprar bons presentes no Natal para seus filhos?

Será que o dinheiro não traria felicidade, para o jovem realizar o sonho de pagar uma boa faculdade? Será que o dinheiro não traria felicidade para você resolver os seus problemas?

Se você disse que não, então, por favor, pare de trabalhar! Porque você trabalha por dinheiro, você gasta cerca de 70% do seu dia no trabalho. Tempo é dinheiro. Você acorda cedo por causa do dinheiro e, às vezes, se estressa pela falta dele. Alguns deixam de comparecer em aniversários, por falta de dinheiro para comprar um presente.

Se você acha que o dinheiro não traz felicidade, então, porque gastar mais da metade do seu dia em algo que não lhe traz felicidade? Qual o sentido disso? Você se dedica ao longo de todo o mês em algo que não gosta? Você estuda para ter um bom emprego e alcançar o que, além da realização profissional?

O dinheiro traz felicidade sim, mas ele não pode ser a BASE DA FELICIDADE. O dinheiro é um ótimo servo, mas um péssimo senhor. O dinheiro é útil para você comprar sua casa própria, seu carro, ter momentos de lazer e honrar compromissos.

Falando em honrar compromissos, quero lhe lembrar do que está registrado na Bíblia, no segundo livro de Reis, capítulo quatro, a partir do verso um, que diz:

“E uma mulher, das mulheres dos filhos dos profetas, clamou a Eliseu, dizendo: Meu marido, teu servo, morreu; e tu sabes que o teu servo temia ao SENHOR; e veio o credor, para levar os meus dois filhos para serem servos (2 Reis 4:1)”

Percebemos que Eliseu tinha um discípulo, que era homem de Deus, entendia das coisas espirituais, mas era fraco no que se diz respeito ao dinheiro. Embora fosse homem de Deus, onde a própria mulher alega isso, o homem que faleceu partiu desta vida deixando dívidas tão grandes que os credores queriam levar os filhos como escravos, que tristeza, não?

Quantos homens morrem deixando a família endividada? Quantas pessoas vivem na miséria por pensarem que o dinheiro é assunto diabólico?

Por muitas décadas, algumas igrejas ensinavam os seus membros que a televisão pertencia ao diabo, que quem assistia TV ia para o inferno. E a quem realmente a televisão pertence hoje? A Satanás. Hoje a pornografia é publicada gratuitamente e até incentivada, mas se nós quisermos 15 minutos para falar de JESUS teremos de pagar milhões, porque o mundo se tornou dono de um meio de comunicação que deveria pertencer a nós, mas “nós” demonizamos a televisão, transferimos para o inimigo aquilo que poderia pertencer a nós.

A mesma coisa “estamos” fazendo com o dinheiro. Existem pastores que têm medo de falar de dinheiro, falam como se fosse algo do diabo, acham que é constrangedor, não ensinam o povo a administrá-lo, como se isso fosse pecado.

Vamos tomar cuidado para não entregarmos o dinheiro para o mundo, da mesma forma que já entregamos a televisão e muitas outras coisas. Existe coisa melhor do que alguém te pedir ajuda e você ter condições de ajudá-la?

Jesus NUNCA pregou contra a riqueza, Jesus pregou contra o AMOR AO DINHEIRO, e, como eu disse, o dinheiro é um ótimo SERVO, mas um péssimo senhor. Ele é ótimo para nos servir de bens, oportunidades, resolver problemas etc, mas quando a pessoa vive em função dele realmente o dinheiro não é capaz de trazer felicidade, pelo contrário, tira toda a alegria, fazendo a pessoa trabalhar o tempo todo, sem tempo de dedicar-se à família e tantas outras coisas que a fazem feliz.

Quem tem o dinheiro como SERVO é feliz, quem tem o dinheiro como senhor vive escravizado e nunca está satisfeito.

A melhor forma de ser feliz com o dinheiro é saber administrar, economizar, ser dizimista, ofertante, Pregador do Telhado e, principalmente, gastá-lo naquilo que realmente trará retorno.

Faça o seu dinheiro servir ao SENHOR, não permita que ele lhe impeça de servir a Deus. Seja um Pregador do Telhado, anuncie para o mundo espiritual que o teu SENHOR é DEUS, e não o dinheiro.

"A bênção do Senhor é que enriquece; e não traz consigo dores" (Provérbios 10:22)

 

Pastor Leandro Santos

Diretor Estadual da Paz e Vida no Piauí

7