O caráter do sucessor

É muito triste quando um grande líder de uma empresa, organização ou ministério morre e aqueles que se diziam discípulos destroem a identidade da instituição. Eles prometem honrar a memória, mas agem loucamente, mudando toda a visão e os objetivos da entidade.

Quando lemos a Palavra de Deus, vemos que DEUS também tem esta preocupação. Quando Elias se queixou, dizendo que já estava cansado, Deus disse que já havia escolhido outra pessoa para substituí-lo. Elias então, obedecendo à Palavra do SENHOR, ungiu Eliseu, um anônimo que estava na 12ª junta de bois. Mas, quem era Eliseu para ser notado? Porque Deus não escolheu outra pessoa? Deus o escolheu porque viu nele o caráter de um sucessor.

Mesmo após a trasladação de Elias para o Céu, Eliseu manteve a identidade, não mudou nada e nunca desrespeitou o seu líder Elias. Eliseu poderia ter pensado: Agora que Elias partiu, farei do meu jeito, porque eu não concordava com algumas coisas, mas como eu não era autoridade máxima, não podia mudar. Agora é a minha vez de mostrar que comigo a coisa é diferente e ai de quem achar ruim!

Pelo contrário, Eliseu manteve a mesma identidade ministerial, com porção dobrada. É tão verdade que grande parte dos milagres que Eliseu operou eram semelhantes aos milagres realizados por Elias.

Lembra-se de Josué? Deus foi claro com ele: “Como fui com Moisés serei contigo... Se guardares os mandamentos que meu servo Moisés ordenou...”.

Eu tentei contar quantas vezes Deus usou a expressão “Assim como fui com Moisés”, mas não consegui, pois foram muitas. Isso significa que DEUS estabeleceu um padrão e é este padrão que deve ser seguido. O discípulo pode até complementar, mas sem perder a identidade e os estatutos da matriz.

Jesus é o maior líder de todos os tempos, ele também nos ensinou a obedecer aos estatutos da matriz: “Crede-me que estou no Pai, e o Pai em mim; crede-me, ao menos, por causa das mesmas obras. João 14:11”

Deus é tão zeloso pelos padrões da matriz que, muitas vezes, nas escrituras nós nos deparamos com repetições da lei. Todos os líderes de Israel tinham a obrigação de repeti-la a cada geração. Isso é ou não é um zelo para manter os padrões da matriz? Só para reforçar, o nome Deuteronômio significa “repetição”.

Antes de ascender aos Céus, Jesus disse para os seus discípulos continuarem aquilo que ele havia começado. Os discípulos tinham a missão de curar, expulsar demônios e pregar o Evangelho a toda criatura, porém, uma coisa me chama a atenção: a ordem de Jesus para que os discípulos recebessem o Espírito Santo.

Porque receber o Espírito Santo? Porque o Espírito Santo vem da matriz e somente quem tem o Espírito Santo está habilitado a continuar o ide do SENHOR JESUS.

Sem o Espírito Santo, Pedro não seria capaz de pregar para uma multidão de quase três mil pessoas, ainda mais por ser a sua primeira pregação. Sem o Espírito Santo, ele e João não seriam capazes de levantar um paralítico.

Quem ensinou tudo isso para eles? A Matriz, O SENHOR JESUS, e, como certificado de aprendizado, eles receberam o Espírito Santo como credencial para executarem tudo, da mesma forma como aprenderam com o mestre!

“Na verdade, na verdade vos digo que aquele que crê em mim também fará as obras que eu faço, e as fará maiores do que estas, porque eu vou para meu Pai” (João 14:12) .

Não adianta ter um bom mestre e não ter o “certificado de aprendizado”. O certificado não é um papel. O que demonstra que aprendemos é a forma como nos comportamos, e as pessoas reconhecem isso só de nos olhar.

De que adianta ter um grande líder e, quanto este partir você mudar a identidade? Os discípulos de Jesus permaneceram no mesmo propósito, de modo que começaram a ser chamados de cristãos, porque eles eram parecidos com Cristo.

Talvez você esteja lendo este artigo e perceba que não tem sido em nada parecido com a Matriz, mas eu quero lhe dizer que você está recebendo a oportunidade de espalhar a Matriz por todos os lados. Quando você se torna um Pregador do Telhado, você está nos ajudando a espalhar a verdadeira matriz (a Palavra de Deus) por centenas de rádios no Brasil e no mundo.

Você pode se tornar uma cópia perfeita da Matriz, se fizer o que ele mandou: ir por todo o mundo e pregar...

Mas pastor, eu não posso viajar para pregar a Palavra! Então, torne-se um Pregador do Telhado e ajude àqueles que já estão fazendo isso. O pastor Juanribe Pagliarin prega a Palavra de Deus pura como o Nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo.

Ajude para que a matriz não seja perdida diante de tanta falsificação que há neste mundo.

 

Pr. Leandro Santos

Diretor Estadual da Paz e Vida no Piauí

Exercendo o cristianismo no casamento

Um dia, por algum motivo, que uns chamam de coincidência do destino, mas prefiro chamar de providência divina, Deus une um casal. Chama um homem e uma mulher para constituírem uma família. E Ele, na sua imensa sabedoria diz assim: “Portanto deixará o homem o seu pai e a sua mãe, e apegar-se-á à sua mulher, e serão ambos uma carne” (Gn 2:24). Ambos, até então, viviam para o seu próprio umbigo. Mas agora, nessa nova empreitada, vivem um para satisfazer o outro. No começo, tudo são flores, gozo e alegria. Mas com o passar dos dias, meses e anos, aquilo que era engraçado ou bonitinho começa a incomodar. Mas, por quê? Será que a escolha do cônjuge foi feita de forma errada? Será que Deus não escolheu a pessoa certa? Será? Será? Será?

O homem foi chamado para amar a sua esposa: “Vós, maridos, amai vossas mulheres, como também Cristo amou a igreja, e a si mesmo se entregou por ela” (Ef 5:25). Deus não disse para o homem entender a mulher, nem para fazer o que ela manda. Deus mandou ao homem que amasse a esposa como Cristo amou a Igreja. Ele mandou ao homem exercer primeiro na sua casa e com sua esposa o amor ao próximo, mesmo que existam brigas e desavenças, mesmo em meio às diferenças e dificuldades. Você marido tem amado a sua esposa da forma como Deus mandou que você amasse? Ele simplesmente mandou que você amasse. Se você planta amor, você vai colher amor!

E o que cabe à esposa? A Palavra de Deus diz que: “Toda mulher sábia edifica [levantar (uma construção) a partir do solo, segundo um plano estabelecido e por meio da superposição e combinação de materiais apropriados] a sua casa; mas a tola a derruba com as próprias mãos” (Pv 14:1). As mulheres sabem que, com jeitinho, conseguem tudo de seus maridos. E, é por isso, que Deus disse em sua Palavra que se ela for sábia, ela edificará a sua casa. Perceba, mulher, quão grande é a sua responsabilidade! Mas se você for tola e rixosa, a ruína será o futuro do seu lar, tão sonhado e desejado por você. E você mulher, tem pedido a Deus sabedoria para edificar o seu casamento? Você tem sido sábia ou tola? Você tem construído a sua casa, levantado tijolo após tijolo, ou você, por qualquer motivo, derruba uma parede, desfaz o alicerce ou até condena a sua construção? Deus te chamou para ser sábia. Você tem plantado com sabedoria?

A Palavra também nos diz que: “O marido é a cabeça da mulher, como também Cristo é a cabeça da igreja, sendo Ele próprio o Salvador do corpo. De sorte que, assim como a igreja está sujeita a Cristo, assim também as mulheres sejam em tudo sujeitas a seus maridos” (Ef 5:23). De acordo com esse texto, Cristo precisa fazer parte da união que consolida o casamento. Ele é a cabeça que guia toda Igreja. Ele é a primeira pessoa dos nossos casamentos, ou deveria ser. Ele tem sido a primeira pessoa do seu casamento? É a Ele que você recorre quando vê que as tempestades da vida estão levando o seu casamento à deriva? É com Ele que você firmou o primeiro compromisso na vida de casado, de amar e respeitar seu cônjuge todos os dias em que você viver? Se foi com Ele que você firmou este primeiro compromisso, e em segundo lugar com seu cônjuge, você está no caminho certo.

Então, quer dizer que se eu for sábia, se meu marido me amar e se Jesus for a primeira pessoa do nosso casamento, será tudo perfeito? É claro que não. Existe mais uma questão: o príncipe deste mundo veio para “senão a roubar, a matar, e a destruir” (Jo 10:10). Você tem dado brechas para o Inimigo? Você tem lido a Palavra de Deus com o seu cônjuge? Vocês têm orado juntos? Você abençoa o seu lar com palavras de bênção? Vocês vão cultuar a Deus juntos na Igreja? Vocês tem levado Jesus para dentro do seu lar? Vocês têm sido exemplos para os seus filhos de um casamento bem sucedido? Vocês tem exercido o amor ao próximo dentro da sua casa, um com o outro? Vocês são cristãos dentro de casa? Vocês realmente são convertidos?

O primeiro lugar para exercemos o nosso cristianismo e o nosso chamado é dentro das nossas casas, o lugar mais difícil de ser cristão. Mas é lá que o inimigo vai tentar fazer sucumbir todos os projetos, sonhos e tudo que os anos de casamento bem sucedidos levantaram. É na nossa casa que ele vai querer implantar a discórdia, a desavença, o desinteresse um pelo outro, a falta de amor e carinho, a indisponibilidade em ajudar, a frieza no casamento e, por fim, separação do casal.

Viva o amor com o seu cônjuge como o amor ensinado por Paulo em I Co 13. Seja você marido, o pastor da sua esposa. Seja você esposa, a conselheira do seu marido. Busquem do Senhor o sustento para o seu casamento. Firmem a sua casa na Rocha que é Jesus Cristo. Seja um cristão de verdade, genuíno, dentro da sua casa. Comece lá a exercer o amor ao próximo. Cumpra primeiro lá o que Deus te ensina em toda a Sua Palavra. Ore com seu cônjuge. Ore pelo seu cônjuge. Andem em concordância. Sejam amigos e cúmplices para o bem, na direção da Palavra de Deus. Homem e mulher vivam a plenitude do casamento que Deus quer para vocês.

 

Daniela Louback Porto

Ministra de Ensino do Curso de Teologia do Pr. Juanribe Pagliarin

Pr. Leandro Santos - Dinheiro traz felicidades sim

 

Desempregado, endividado, com o aluguel da casa atrasado e ameaçado de ser despejado, com seus filhos e esposa. Tudo o que este homem precisava era de um emprego, para pagar suas dívidas, o aluguel, livrar-se das ameaças e, quem sabe, comprar sua casa própria.

Mas ele não conseguiu, pelo contrário, despejados de forma humilhante, seus filhos choravam sem entender – por que a polícia está tirando a gente de casa papai, e por que a mamãe está chorando?

O pai, então, responde, com lágrimas nos olhos: “É por que eu não tenho dinheiro para pagar a casa, estou desempregado e teremos de morar na rua, mas vai ser divertido”, diz ele, tentando não amedrontar os filhos.

Tudo bem! Vou ser menos dramático, imagine apenas um pai saindo com o filho na rua. O garoto pede um sorvete, mas o pai não tem uma moeda no bolso. Você, que é pai ou mãe, sabe como o coração dói nesta hora, não é verdade? Não é uma tristeza não poder pagar um simples sorvete e o filho ainda chorar ao ver outras crianças fruindo deste doce?

Diante deste quadro, eu lhe pergunto: Será que o dinheiro não traria felicidade para esta família? Será que o dinheiro não traz felicidade para um pai, que tem condições de comprar bons presentes no Natal para seus filhos?

Será que o dinheiro não traria felicidade, para o jovem realizar o sonho de pagar uma boa faculdade? Será que o dinheiro não traria felicidade para você resolver os seus problemas?

Se você disse que não, então, por favor, pare de trabalhar! Porque você trabalha por dinheiro, você gasta cerca de 70% do seu dia no trabalho. Tempo é dinheiro. Você acorda cedo por causa do dinheiro e, às vezes, se estressa pela falta dele. Alguns deixam de comparecer em aniversários, por falta de dinheiro para comprar um presente.

Se você acha que o dinheiro não traz felicidade, então, porque gastar mais da metade do seu dia em algo que não lhe traz felicidade? Qual o sentido disso? Você se dedica ao longo de todo o mês em algo que não gosta? Você estuda para ter um bom emprego e alcançar o que, além da realização profissional?

O dinheiro traz felicidade sim, mas ele não pode ser a BASE DA FELICIDADE. O dinheiro é um ótimo servo, mas um péssimo senhor. O dinheiro é útil para você comprar sua casa própria, seu carro, ter momentos de lazer e honrar compromissos.

Falando em honrar compromissos, quero lhe lembrar do que está registrado na Bíblia, no segundo livro de Reis, capítulo quatro, a partir do verso um, que diz:

“E uma mulher, das mulheres dos filhos dos profetas, clamou a Eliseu, dizendo: Meu marido, teu servo, morreu; e tu sabes que o teu servo temia ao SENHOR; e veio o credor, para levar os meus dois filhos para serem servos (2 Reis 4:1)”

Percebemos que Eliseu tinha um discípulo, que era homem de Deus, entendia das coisas espirituais, mas era fraco no que se diz respeito ao dinheiro. Embora fosse homem de Deus, onde a própria mulher alega isso, o homem que faleceu partiu desta vida deixando dívidas tão grandes que os credores queriam levar os filhos como escravos, que tristeza, não?

Quantos homens morrem deixando a família endividada? Quantas pessoas vivem na miséria por pensarem que o dinheiro é assunto diabólico?

Por muitas décadas, algumas igrejas ensinavam os seus membros que a televisão pertencia ao diabo, que quem assistia TV ia para o inferno. E a quem realmente a televisão pertence hoje? A Satanás. Hoje a pornografia é publicada gratuitamente e até incentivada, mas se nós quisermos 15 minutos para falar de JESUS teremos de pagar milhões, porque o mundo se tornou dono de um meio de comunicação que deveria pertencer a nós, mas “nós” demonizamos a televisão, transferimos para o inimigo aquilo que poderia pertencer a nós.

A mesma coisa “estamos” fazendo com o dinheiro. Existem pastores que têm medo de falar de dinheiro, falam como se fosse algo do diabo, acham que é constrangedor, não ensinam o povo a administrá-lo, como se isso fosse pecado.

Vamos tomar cuidado para não entregarmos o dinheiro para o mundo, da mesma forma que já entregamos a televisão e muitas outras coisas. Existe coisa melhor do que alguém te pedir ajuda e você ter condições de ajudá-la?

Jesus NUNCA pregou contra a riqueza, Jesus pregou contra o AMOR AO DINHEIRO, e, como eu disse, o dinheiro é um ótimo SERVO, mas um péssimo senhor. Ele é ótimo para nos servir de bens, oportunidades, resolver problemas etc, mas quando a pessoa vive em função dele realmente o dinheiro não é capaz de trazer felicidade, pelo contrário, tira toda a alegria, fazendo a pessoa trabalhar o tempo todo, sem tempo de dedicar-se à família e tantas outras coisas que a fazem feliz.

Quem tem o dinheiro como SERVO é feliz, quem tem o dinheiro como senhor vive escravizado e nunca está satisfeito.

A melhor forma de ser feliz com o dinheiro é saber administrar, economizar, ser dizimista, ofertante, Pregador do Telhado e, principalmente, gastá-lo naquilo que realmente trará retorno.

Faça o seu dinheiro servir ao SENHOR, não permita que ele lhe impeça de servir a Deus. Seja um Pregador do Telhado, anuncie para o mundo espiritual que o teu SENHOR é DEUS, e não o dinheiro.

"A bênção do Senhor é que enriquece; e não traz consigo dores" (Provérbios 10:22)

 

Pastor Leandro Santos

Diretor Estadual da Paz e Vida no Piauí

O PAPEL DA MULHER NA IGREJA

Deus tem um plano para sua vida - plano este, que ninguém mais na Terra pode cumprir, porque você é única aos olhos de Deus. A tradição religiosa tem reprimido as mulheres.

Na política a mulher ganhou o direito de votar há pouco tempo.

Nas nações muçulmanas as mulheres são obrigadas a cobrir o rosto e o corpo com longas vestes. Na igreja cristã, a teologia tradicional tirou duas declarações de Paulo e as usou para estabelecer uma doutrina que restringe as mulheres ao silêncio e lhes proíbe qualquer iniciativa de liderança (I Co 14:34-35).

Você é especial para Deus, projetada por Ele, com potencial ilimitado. Eva, a primeira mulher a ser criada por Deus (Gn 03:20), tem inspirado doutrinas severas “calando as mulheres e anulando seu dinamismo”.

Mas, se a desobediência de uma mulher resultou na queda da raça humana, não nos esqueçamos que foi a obediência de uma mulher que resultou na redenção da raça.

Deus escolheu uma mulher como instrumento para a redenção, o perdão e a salvação eterna. Uma mulher ficou sendo o meio de trazer alegria, paz, amor, consolo e realização à raça humana (Lc. 01:26-38).

Maria Madalena, uma mulher de negócios – mas que chegou até Jesus e foi liberta por Ele – tornou-se sua seguidora, veio a Ele dar apoio, ajudava-O nos assuntos financeiros, estava presente ao lado da cruz, ajudou a preparar o corpo de Cristo para o sepultamento, estava presente quando Jesus ressuscitou, foi visitada por Ele, recebeu o seu recado e o transmitiu aos Apóstolos, recebeu a plenitude do Espírito Santo no dia de Pentecostes e, obviamente, era mensageira e testemunha ungida de Jesus Cristo na igreja primitiva.

Maria Madalena tivera sete demônios. Jesus expulsou todos, a fim de que Ela pudesse ter vida real eterna e abundante.

Jesus liberta dos maus hábitos que contaminam o corpo, a mente e o espírito, e nos leva a desenvolver hábitos que ajudam a nos limpar e purificar, bem como a outras pessoas.

Quando Jesus se torna Senhor da sua vida, você mulher, consegue fazer todas as coisas que Deus manda quando fala ao seu coração. O que há de ruim na sua vida será sufocado pelo bem que Deus faz crescer em você, mediante a sua nova vida.

Quando Jesus veio, raiou um novo dia para as mulheres e para os homens igualmente. Temos liberdade! Já não somos escravos, já não estamos amarradas. Fomos libertadas.

Por quê?
Porque somos amadas, somos estimadas, somos necessárias, somos uma parte da Igreja de Cristo. Agora podemos optar por servir, seguir, obedecer e amar o Nosso Senhor Jesus Cristo.

Qual é a sua opção?
Agora, seu futuro, sua nova posição, sua nova vida de amor, fidelidade, sucesso, realização e alto estima depende da sua posição de tomar a decisão aqui e agora, por servir, obedecer, amar e fazer a vontade de Deus.

 

 

 


DEUS TE ABENÇOE!

Pra. Arlete

Músico ou Adorador?

O que desejamos realmente, ser reconhecidos como músicos ou mover o coração do nosso Deus através da adoração?

Sabemos que algumas situações tendem a nos afastar do alvo, que é a presença de Deus, porém o que o Pai deseja de cada um de nós é compromisso, sinceridade, amor naquilo que fazemos para Ele.

A música na Igreja tem a finalidade de alcançar corações que não conseguem, muitas vezes, entender uma mensagem falada.

O que é adoração: Adorar a Deus não se limita apenas no momento em que estamos louvando na Igreja, mas ser um adorador filho de Deus, vai muito além do altar.

Muitos tem a concepção de que ser cristão é pegar a Bíblia em determinado horário e ir à Igreja. Mas será que durante todo o tempo, estamos na presença de Deus, adorando-o com nossas atitudes, pensar e agir?

Sabemos que Ele está conosco todo o tempo e contempla todas as coisas e espera de nós uma adoração contínua, pois Ele nos criou pra o louvor da sua glória (Efesios 01:12).

Obediência e Adoração: Josafá, rei de Judá, foi um homem obediente ao Senhor, e mesmo no momento em que todos o consideravam um homem derrotado sendo ele um adorador verdadeiro, ele obedeceu ao Senhor, obteve a vitória e o Nome do Senhor foi glorificado, (IICr 20:01-13).

Temos também o exemplo de alguém que conhecia a Deus e estava bem próximo D’Ele e sabia exatamente como alegrar o seu coração, mas não o fez, preferiu entristecer o coração de Deus com sua desobediência e soberba a ponto de se achar capaz de tomar o lugar do único Deus, digno de toda a glória, honra e louvor, (Is 14:11-20) e vemos que o próprio Deus o derrubou, (Ez. 28:01-16).

Nada entristece mais o coração de Deus do que olhar para o altar e ver apenas um músico que quer ser reconhecido. Ora, a glória é de Deus, o reconhecimento vêm de Deus que derrama sobre nós sua unção e graça, isto sim, deve ser notório em nossas vidas.

Muito antes de sermos bons músicos, devemos ser amigos de Deus, então saberemos o que lhe agrada ou não.

O que é ser músico?
Alguns tendem a ser apenas músicos, se preocupam com toda a técnica e apresentação, mas Deus não quer apenas isso, Ele quer muito mais de você, aliás, ELE QUER VOCÊ! Ele quer você como filho, como amigo e como um adorador!

Pra. Cristina
Líder do Ministério de Louvor da Comunidade Cristã Paz e Vida

A vontade de Deus para sua vida financeira

Salmos 1:3 – “Pois será como a árvore plantada junto a ribeiros de águas,
a qual dá o seu fruto no seu tempo; as suas folhas não cairão,
e tudo quanto fizer prosperará.”

Quando Deus criou os céus e a Terra, antes ainda de criar o homem, já fez com que houvesse frutos, animais para o trabalho e também para o consumo, bem como as fontes naturais de águas e ainda o ouro, que para nós representa o mais precioso metal que encontramos na terra. É verdade que a platina custa mais caro que o ouro, mas não tem valor comercial, o ouro sim, tem valor comercial. E quando lemos logo no começo da história da criação, vemos Deus criando todas as árvores para o homem comer, vemos Deus criando os rios e também o ouro.

Gênesis 2:8-12 – “E plantou o SENHOR Deus um jardim no Éden, do lado oriental; e pôs ali o homem que tinha formado. E o SENHOR Deus fez brotar da terra toda a árvore agradável à vista, e boa para comida; e a árvore da vida no meio do jardim, e a árvore do conhecimento do bem e do mal. E saía um rio do Éden para regar o jardim; e dali se dividia e se tornava em quatro braços. O nome do primeiro é Pisom; este é o que rodeia toda a terra de Havilá, onde há ouro. E o ouro dessa terra é bom; ali há o bdélio, e a pedra sardônica.”

Olha só que coisa interessante, Deus criou as árvores, que são para o alimento, plantou um jardim, ou seja, um lugar separado para o homem viver bem, porque diferente do que alguns podem pensar, do lado de fora do jardim não havia as mesmas condições de vida que o homem teria ali dentro. O versículo cinco nos comprova que a terra estava em esterilidade, ou seja, ali, onde Deus colocaria o jardim do Éden ainda não havia brotado nada na terra, como lemos.

v.5 “E toda a planta do campo que ainda não estava na terra, e toda a erva do campo que ainda não brotava; porque ainda o SENHOR Deus não tinha feito chover sobre a terra, e não havia homem para lavrar a terra.”

Entendemos então que a terra onde Deus queria colocar o homem era uma terra sem condições. Então Deus vai criar as condições para o homem viver e viver bem, comer do melhor. Deus queria o melhor para o homem. A maior prova disso é que criou as árvores como alimento, os animais porque Deus já sabia que mais para frente era com peles de animais, com as lãs das ovelhas que nos vestiríamos e até comeríamos da carne desses animais, as águas para saciar a sede e junto do primeiro rio, cujo nome é Pisom, havia o ouro e pedras preciosas, e Deus ainda diz na palavra dEle que o ouro de Havilá é bom, Deus não diz que o ouro de Havilá ERA bom, mas diz que o ouro de Havilá é bom.

Para resumir, Deus estava dando para o homem moradia, alimentação, roupas, ouro, pedras preciosas e até mesmo, por incrível que pareça, perfume, pois é, porque Bdélio que nós lemos no versículo doze se refere a uma resina, uma espécie de goma usada para se fazer perfumes devido a sua agradável fragrância. As condições para se viver no jardim eram ótimas.

Vamos entender exatamente o que esse texto que lemos quer dizer. Deus disse que o rio Pisom rodeia um lugar chamado de Havilá e nesse lugar existe ouro, perfume e pedras preciosas e Deus complementa dizendo que esse ouro de Havilá é BOM.
Pisom no idioma hebraico significa: poço jorrante, ou seja, um poço que jorra sempre e nunca para de jorrar, é um poço jorrante e a palavra Havilá significa também no hebraico: arenoso, ou cheio de areia ou apenas areia.

Primeiro Deus é a fonte de todas as coisas. O rei Davi bem disse quando ofereceu ofertas ao Senhor para a construção do templo.

I Crônicas 29:12-14 – “E riquezas e glória vêm de diante de ti, e tu dominas sobre tudo, e na tua mão há força e poder; e na tua mão está o engrandecer e o dar força a tudo. Agora, pois, ó Deus nosso, graças te damos, e louvamos o nome da tua glória. Porque quem sou eu, e quem é o meu povo, para que pudéssemos oferecer voluntariamente coisas semelhantes? Porque tudo vem de ti, e do que é teu to damos.”

Havilá, onde está o bom ouro, significa como vemos arenoso, cheio de areia ou apenas areia mesmo. Isso nos leva a pensar na principal promessa que Deus fez a Abraão, quando comparava a sua descendência com as areias da praia do mar.

Genesis 22: 17-18 – “Que deveras te abençoarei, e grandissimamente multiplicarei a tua descendência como as estrelas dos céus, e como a areia que está na praia do mar; e a tua descendência possuirá a porta dos seus inimigos; E em tua descendência serão benditas todas as nações da terra; porquanto obedeceste à minha voz.”

Veja que a bênção é para toda a descendência de Abraão e nós somos descendentes de Abraão pela fé que nós temos no mesmo Deus. A bênção é para todas as famílias da terra, e isso também inclui a minha e a sua família!

Então vemos que o rio Pisom representa o próprio Deus ao nosso redor e nós somos Havilá, a areia, a descendência de Abraão, e Deus diz que o ouro de Havilá é bom, ou seja, Deus quer que você tenha riquezas na sua mão porque aos olhos do Senhor é uma coisa boa. É bom o ouro na mão dos descendentes de Abraão. Então a vontade de Deus é que a pessoa tenha não apenas condições de viver, mas que viva bem, porque essa foi a primeira coisa que Deus fez ao homem, criou boas condições de vida.

O Salmo onde começamos declara:

Salmos 1:3 – “Pois será como a árvore plantada junto a ribeiros de águas, a qual dá o seu fruto no seu tempo; as suas folhas não cairão, e tudo quanto fizer prosperará.”

A pessoa que está junto do Senhor é como uma árvore plantada junto às águas, nunca secará, e também não deixará de dar seus frutos no seu tempo, e ainda tudo o que fizer vai prosperar. A vontade do Senhor é que você, descendente pela fé de Abraão, seja como ele foi. Afinal o ouro na mão dos grãos de areia é bom.

Genesis 13:2 – “E era Abrão muito rico em gado, em prata e em ouro.”

Se a vontade do Senhor é me fazer ser próspero, então porque não consigo ser?
Essa e outras respostas você vai saber. Apenas pense comigo, por enquanto, será que a vontade do inimigo, de Satanás, é a mesma vontade do Senhor? Não, claro que não é. Então se a vontade do Senhor é te fazer uma pessoa próspera, a vontade do inimigo é o contrário, fazer a pessoa ser pobre, miserável, necessitada, enfim, fazer a pessoa não ter condições de ter uma boa vida. Mas a vontade do Senhor é te fazer ser abençoado e próspero.

 

Pr. Bruno Domingues

7