Olimpíada é cenário para orações por liberdade religiosa

Entre os dias 8 e 24 de agosto os olhos do mundo permanecem abertos para os Jogos Olímpicos de Pequim. Atletas do mundo inteiro, de 35 modalidades, tentam conquistar a glória para os seus respectivos países: a medalha de ouro. No entanto, a grande preocupação dos cristãos compromissados com o Reino de Deus é a conquista da liberdade religiosa no cenário da Olimpíada 2008: a China, o país mais populoso do mundo com 1,306 bilhões de habitantes (estimativa 2005), com uma área de 9.536.499 Km², mas onde o Cristianismo representa apenas 11% da população. Mas de 50% dos chineses dizem não ter religião e outros 36,6% se dividem entre as religiões locais e o budismo.

Teoricamente, os cristãos chineses têm o direito à liberdade religiosa, mas o espaço para evangelização é limitado. Segundo a Constituição do governo comunista chinês, apenas pessoas com mais de 18 anos podem ser evangelizadas e todas as igrejas devem ser registradas. Os cristãos não podem se reunir em templos não registrados e tampouco evangelizar publicamente.

Às vésperas do início da Olimpíada de Pequim o presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, pediu  às autoridades da China que promovam a liberdade de expressão e a tolerância religiosa, e explicou que compareceria à cerimônia de abertura dos Jogos "por respeito".

Em entrevista coletiva conjunta com o presidente sul-coreano, Lee Myung-bak, Bush afirmou que sua mensagem às autoridades chinesas foi sempre a mesma ao longo dos sete anos e meio em que está à frente da Casa Branca: "O povo tem de poder dizer o que pensa".

"Ninguém deve temer pessoas religiosas em uma sociedade. Os religiosos fazem de uma sociedade um lugar melhor. O povo precisa dizer o que pensa. O contrário é um erro", disse Bush, ao ser questionado sobre sua posição com relação a direitos humanos na China.

O governante americano declarou que sua decisão de assistir à cerimônia de abertura dos Jogos, tem como objetivo "mostrar respeito à população da China".

"É uma oportunidade de dizer à população chinesa que respeitamos suas tradições e sua cultura e, como já disse muitas vezes, vejo os Jogos Olímpicos como uma oportunidade de expressar minha opinião em favor da liberdade religiosa", completou.

Além de terem de prestar lealdade total ao partido comunista e  sua "igreja", renegando sua fé, os cristãos chineses são corriqueiramente perseguidos e torturados.

Há cerca de um ano, o ativista pró-direitos humanos, Hu Jia, declarou recentemente que muitos dissidentes chineses foram deportados, torturados ou desapareceram na pior campanha de perseguição e derrubada da dissidência dos últimos anos na China. Além disso, Hu Jia denunciou que inúmeros cristãos foram torturados ou presos e igrejas domésticas, consideradas clandestinas pelo governo, foram fechadas.

Hu Jia escreveu várias mensagens à imprensa diretamente de sua casa, onde cumpre prisão domiciliar há vários meses, nas quais denunciou o desaparecimento de muitos ativistas contrários ao governo chinês. Ele afirmou também que em 2007 as autoridades intensificaram a perseguição com vistas à realização dos Jogos Olímpicos de Pequim, a fim de que muitas vozes de dissidentes fossem caladas.

Em 2007 desapareceram os advogados humanitários Gao Zhiseng e Zheng Dajing, o ex-deputado Yao Lifa, o ativista pró-democracia Zhang Wenhe, o ativista cristão Hua Huiqi e o advogado dele Li Heping, a ativista pró-direitos humanos Huang Yan, o sacerdote Liu Fenggang, o escritor Lu Gengsong e o ativista Yang Chunlin, entre outros.

O modelo tradicional do relacionamento igreja-estado na China é a supremacia do estado sobre a religião. Na China tradicional, o imperador detinha o mais alto poder. Hoje, este modelo de supremacia do estado e ortodoxia oficial persiste na China como estado socialista totalitário. Ou seja, não há uma separação entre igreja e estado como entendemos no ocidente. A igreja é obrigada a viver de acordo com as políticas religiosas do partido comunista chinês (PCC) e as ordenanças legais do estado.

O estado tem a sua própria ortodoxia, que são o marxismo, o leninismo e o pensamento de Mao, que o partido busca propagar (depois do 15º Congresso do PCC, foi acrescentado o pensamento de Deng Xiaoping). Todas as demais ideologias e crenças são consideradas “heterodoxas” (que se afastam das crenças aceitas). As atividades religiosas realizadas fora do controle do estado não são apenas consideradas heterodoxas na ideologia, mas também “ilegais” e, portanto,  passíveis de processo criminal, que é uma forma legalizada de perseguição.

As igrejas-domiciliares que se recusam a se cadastrar com o estado e que, portanto, conduzem suas atividades fora do Movimento Patriótico da Tríplice Autonomia (esfera de controle), entram nesta categoria de “atividades religiosas ilegais”; e algumas das igrejas-domiciliares organizadas ativas na expansão evangelísticas são rotuladas de “grupos sectários” e alvos preferidos dos ataques do estado.

A Constituição da China declara que os cidadãos chineses gozam de liberdade religiosa. Esta liberdade não inclui, porém, o direito de propagação fora dos locais estabelecidos para atividades religiosas, nem o direito de estabelecer igrejas de acordo com a convicção religiosa de cada um.

O governo chinês acredita que a única esfera para a ação cristã protestante é o Movimento Patriótico da Tríplice Autonomia, uma das “organizações patrióticas”. O Movimento Reformista da Tríplice Autonomia foi estabelecido pelo Estado em 1950 e formalmente organizado como o Movimento Patriótico da Tríplice Autonomia em 1954 (MPTA). Sua função é ajudar o governo a implementar a política religiosa. O MPTA se reporta à Secretaria de Assuntos Religiosos, que aprova registros, indicação de funcionários pastorais, treinamento de líderes e vigilância financeira. Por exemplo, numa igreja do MPTA, quando o pastor ficou doente, a Secretaria de Assuntos Religiosos aprovou um não cristão, um ateu, para pregar no lugar dele. O pastor não pode voltar a pregar enquanto o seu substituto estiver pregando. Quando ele estiver bem e apto a pregar novamente, seu substituto deixa de pregar.

Por Que as Igrejas-Domiciliares Não Querem Se Registrar Nem Se Filiar ao MPTA
A inimizade entre as igrejas-domiciliares e o MPTA está profundamente enraizada na história da igreja da China desde 1950. Durante a década de 50, os cristãos puderam testemunhar como o governo se utilizou do MPTA para destruir tanto a igreja institucional estabelecida pelas missões ocidentais como as igrejas nacionais fundadas pelos crentes chineses. Durante a reforma pastoral do Movimento Grande Salto Para o Futuro, os pastores que não se dobraram ao autoritarismo do estado foram aprisionados - alguns por décadas. Muitos foram presos durante este período graças à traição de pastores do MPTA. Atualmente, em muitos casos, pastores do MPTA agem como informantes do governo infiltrados nas igrejas-domiciliares, colaborando para a prisão de líderes e outros membros. Para as igrejas-domiciliares, portanto, o MPTA não passa de uma agência do governo. Os líderes das igrejas-domiciliares não aceitam o MPTA nem o CCC (Conselho Cristão da China) como representantes autênticos da igreja chinesa.

Em segundo lugar, ao se registrar com o governo e se filiar ao MPTA, a igreja passa a ter as atividades limitadas ao culto de domingo. Até as reuniões de oração das quartas-feiras e as reuniões nos lares são proibidas. O pastor de igreja do MPTA é obrigado aplicar esta exigência ao seu próprio rebanho, o que, para um pastor evangélico, é uma coisa muito difícil. Uma vez afiliado ao MPTA, ele perde a liberdade de pastorear o seu rebanho segundo a direção do Espírito Santo. Por isso, ele prefere correr o risco de ser preso a perder a liberdade espiritual.

Terceiro, depois que se registra e se filia ao MPTA, a igreja não pode mais evangelizar nem designar outros locais de culto fora dos seus limites físicos. Mas as igrejas-domiciliares estão comprometidas com o evangelismo e desenvolveram sistemas bem sofisticados de treinamento de evangelistas itinerantes e o se conseqüente envio às províncias fronteiriças e vizinhas aonde o evangelho ainda não foi pregado. Se elas se filiam ao MPTA, são obrigadas a desistir do evangelismo, que é a parte mais importante do seu cristianismo. Portanto, a questão que fica é: evangelizar ou não evangelizar? As leis da terra são claramente contra a expansão da igreja através do evangelismo. Os membros da igreja-domiciliar chinesa crêem que o seu dever é se esforçar pelo cumprimento da Grande Comissão. Na questão do evangelismo, portanto, eles preferem obedecer a Deus e não aos homens (Atos 5:29).

Finalmente, a razão mais importante por que as igrejas-domiciliares se recusam a se registrar e se filiar ao MPTA é a sua crença no Senhorio de Cristo sobre a igreja. “Quem é o cabeça da igreja: Cristo ou o estado?”, perguntam eles. Para MPTA o estado é a suprema autoridade nos assuntos da igreja. As igrejas-domiciliares estão determinadas a obedecer a Cristo, mesmo que esta obediência lhes traga sofrimento, porque eles preferem “trilhar na vereda cruz” a obedecer a um poder estatal ateu que procura impedi-los de servir a Cristo. Estes bravos crentes passaram a esperar perseguição, porque são discípulos de Cristo e não de Mao nem dos líderes do partido comunista chinês. Eles sabem que, assim como ao apóstolo Paulo, lhes “foi dado o privilégio de não apenas crer em Cristo, mas também de sofrer por ele” (Filipenses 1:29,30).

Orações
Os organizadores dos Jogos de Pequim tentam passar uma imagem positiva ao resto do mundo, mas relatos de cristãos que vivem no país mostram outra realidade. A repressão a reuniões de igreja não oficiais e aos seus líderes, aumentou em muitas províncias chinesas, bem como o número de denúncias de estrangeiros sendo detidos ou deportados.É importante que estes Jogos Olímpicos seja o despertar do mundo para a falta de liberdade religiosa na China. Os cristãos devem orar para que toda a máscara deste país do leste asiático caia por terra; para que a imprensa internacional denuncie as restrições e a opressão do governo chinês sobre o cotidiano da população; para que os direitos humanos sejam respeitados; para que a Palavra de Deus seja pregada de forma livre e possa transformar os corações da nação mais populosa do mundo. É preciso também interceder para que Deus faça despertar no coração de cada um o desejo de contribuir com projetos de evangelismo. Há muitas pessoas de língua portuguesa na China que não podem participar de cultos, devido às restrições do governo. Para elas, uma das soluções menos arriscada seria acompanhar a Palavra de Deus através da Internet em projetos sustentados pelos Pregadores do Telhado, por exemplo.

Clique aqui para saber mais detalhes e participe.

 

 

 

Marcia Pinheiro

Homossexuais encontram libertação na Paz e Vida

O Projeto de Lei da homofobia (PL 122/2006), que tramita no Senado brasileiro, pode privilegiar o homossexualismo. Destinada a proteger quem opta por atitudes e práticas homossexuais, ela não é tão inofensiva como parece.

Para defender e amparar pessoas que até agora se sentiram marginalizadas, corre-se o perigo de violentar a quem pensa e age diferente. Se aprovado, o projeto criará situações constrangedoras para cristãos que agem segundo o Evangelho de Deus.

Assim, um Pastor que condenar o homossexualismo, poderá ser julgado por “ação constrangedora de ordem moral, ética, filosófica ou psicológica”. A decisão de reitor, por exemplo, de não admitir no seminário um candidato homossexual poderá lhe acarretar de três a cinco anos de reclusão.

Pelo que tudo indica, a partir da vigência do decreto de lei, além dos direitos fundamentais garantidos pela Constituição Federal a todos os cidadãos brasileiros, os homossexuais terão privilégios garantidos por sua opção sexual.

Em contrapartida, todos aqueles que não se conformam com comportamentos homossexuais, deverão silenciar ou preparar-se para ocupar uma cela em algum presídio do país.Se já agora as organizações homossexuais, com o apoio do governo e o aplauso da mídia secular, conseguem, junto ao Poder Judiciário, indenizações significantes por “danos morais”, ninguém imagina o que poderá acontecer caso o decreto-lei seja aprovado.

O que diz a Bíblia

A Palavra de Deus diz que o homossexualismo é abominação e torpeza ao Senhor: Romanos 1: 26 e 27, “Por causa disso, os entregou Deus as paixões infames; porque até as mulheres mudaram o modo natural de suas relações íntimas por outro, contrário à natureza; semelhantemente, os homens também, deixando o contato natural da mulher, se inflamaram mutuamente em sua sensualidade, cometendo torpeza, homens com homens, e recebendo, em si mesmos, a merecida punição do seu erro”. E Levítico 18: 22, “Com homem não te deitarás, como se fosse mulher; é abominação”.

Várias “igrejas” que aceitam o homossexualismo surgiram nos últimos tempos. Mas a Bíblia é bem clara com relação à salvação para quem permanece na prática homossexual: Provérbios 28: 13,  “O que encobre as suas transgressões jamais prosperará; mas o que as confessa e deixa alcançará misericórdia”. Ezequiel 33: 14 – 16, “Quando eu também disser ao perverso: Certamente, morrerás; se ele se converter do seu pecado, e fizer juízo e justiça, e restituir esse perverso o penhor, e pagar o furtado, e andar nos estatutos da vida, e não praticar iniqüidade, certamente, viverá; não morrerá. De todos os seus pecados que cometeu não se fará memória contra ele; juízo e justiça fez; certamente, viverá”. I Coríntios 6: 9 e 10, “Ou não sabeis que os injustos não herdarão o reino de Deus? Não vos enganeis: nem impuros, nem idólatras, nem adúlteros, nem efeminados, nem sodomitas, nem ladrões, nem avarentos, nem bêbados, nem maldizentes, nem roubadores herdarão o reino de Deus”.

Libertação
Jesus condena o homossexualismo, mas ama e quer dar a sua salvação ao homossexual. João 10: 10b, “Eu vim para que tenham vida e a tenham em abundância”. Vida em abundância tem encontrado quem vai à Comunidade Cristã Paz e Vida ter um encontro com o Senhor Jesus. Assim foi com Amanda Fernandes dos Santos. A jovem conta que freqüentava bailes funks, usava vários tipos de drogas até começar a ter relacionamentos homossexuais. Ela chegou a ser ameaçada de morte pelo namorado de uma de suas “amantes”. Amanda foi para São Paulo, onde foi acolhida por uma família da Paz e Vida.

“O Pastor começou a profetizar a minha vida inteira. Ele dizia que lá havia uma visitante que sempre assistia aos cultos e que Deus estava me chamando, que eu deveria sair da lama. Porém, eu insistia que aquilo não era comigo. Um dia, eu disse que se Deus estava falando comigo, que Ele viesse diretamente a mim para dizer tudo aquilo. Então, o Pastor chamou  todos à frente do púlpito para fazer uma oração. Eu senti o meu corpo como se estivesse sendo levantado por alguém e fui até o púlpito. Naquele momento, o Pastor veio até mim, colocou a mão sobre a minha cabeça e disse que Deus estava me libertando naquele momento de todos os meus vícios e de todo o meu homossexualismo, e que eu não era daquele jeito, que Deus me ama e me faz nova criatura. Naquele dia eu entreguei meu coração e aceitei a Jesus”, alegra-se Amanda. (leia aqui o testemunho na íntegra).

Outro caso recente de libertação do homossexualismo é o de Cláudio Soares, do Distrito Federal.

“Em pouco tempo eu percebi que a vida gay era um lixo. Tudo não passava de sexo, depressão, promiscuidade, solidão, bebidas, drogas, euforia, traição, traição, traição... eu cheguei ao fundo do poço. Tentei suicídio. Tornei-me alcoólatra (bebia até desmaiar). Minha vida virou um montão de lixo. Eu me sentia um grande estúpido, enganado pelos sentidos, pelos instintos e pelo discurso falso e fraudulento de que "ser gay é normal". Aprendi na prática que "ser gay" é furada! Felizmente, aos 22 anos, eu já estava completamente desiludido com tudo aquilo e só queria morrer... eu não sabia que era possível mudar. Assim, em meio ao desespero do estilo de vida gay e do vazio do comportamento homossexual, decidi arriscar tudo: falei para Deus que eu o seguiria para o resto da minha vida se ele mudasse três coisas em minha vida: minha forma de pensar, andar e falar. Eu não tinha religião. Eu odiava os crentes. Ainda assim, por "coincidência", ouvi uma pregação de um pastor evangélico que me tocou bastante. Ele disse algo simples, lógico e profundo: "Você só pode saber se sua vida agrada a Deus se você souber o que O agrada". Aquilo foi uma bomba na minha mente. No dia seguinte, comecei a estudar a Bíblia SOZINHO e tudo mudou. Completamente! Quatro anos depois eu me casei e já faz seis anos que estou casado. Jamais tive uma "recaída" e não sinto atração por  homens. Não tenho fantasias homossexuais e vivo excelentemente bem com minha mulher e minha filha”, conta Cláudio. (leia aqui o testemunho na íntegra).

Jesus veio para libertar os cativos
Um cristão que proíbe um homossexual de entrar numa igreja evangélica não trabalha em prol do reino de Deus, pois Jesus veio para libertar os cativos e sarar os doentes. A igreja é o “hospital” de Deus, onde encontramos a cura para as nossas dores. Fechar as portas a um homossexual ou a qualquer outra pessoa seria como um médico negar atendimento.  
Jamais o cristão irá compactuar com a prática do homossexualismo, porque o crente verdadeiro vive sob o domínio de Cristo Jesus, debaixo daquilo que está escrito nas Escrituras Sagradas. E a Bíblia condena a prática do homossexualismo, tanto no Antigo como no Novo Testamento.

Realmente homofobia é crime, mas o homossexualismo também é crime não na lei dos homens, mas na lei de Deus.

Estaria certo o projeto contra a homofobia que tramita no Congresso Nacional, se toda exigência dos homossexuais fosse contra a discriminação. Acontece que usando de esperteza, algumas organizações GLBTS, inseriram nesse documento que se encontra em Brasília, verdadeiras aberrações, a ponto de quererem tirar dos púlpitos aquilo que está escrito na Bíblia Sagrada, o único livro inspirado por Deus. É para isso que os senadores devem atentar.

Caso este Projeto de Lei seja aprovado, quem prega a palavra de Deus, que anuncia as virtudes daquele que veio nos tirar das trevas para luz, não poderá levar a mensagem Bíblica na sua íntegra. Ele terá que passar por cima de alguns trechos da Bíblia só para agradar a uma minoria que decidiu se rebelar contra o Senhor Jesus, porque a eles não agrada ouvir a verdade que liberta.

Mas os senadores precisam atentar para Apocalipse 22: 18 – 19, “Eu, a todo aquele que ouve as palavras da profecia deste livro testifico: Se alguém lhes fizer qualquer acréscimo, Deus lhe acrescentará os flagelos escritos neste livro; e se alguém tirar qualquer coisa das palavras do livro desta profecia, Deus tirará a sua parte da árvore da vida, da cidade santa, e das coisas que se acham escritas neste livro”.

Para o deputado Rodovalho Carvalho (DEM-DF) projeto de lei dá poderes ditatoriais a uma minoria. “Se um funcionário for dispensado de uma empresa, por exemplo, pode alegar homofobia e o dono da empresa vai ser preso por crime hediondo, inafiançável. Queremos trazer um projeto para proteger todas as minorias".
Quem deseja se manifestar contrário ou quiser mais informações sobre o PL 122, deve ligar para o Alô Senado: 0800-612211.

 

 

Marcia Pinheiro

Parabéns ao Pr. Juanribe Pagliarin

“Honra a quem merece honra”. Este princípio bíblico não poderia ser melhor aplicado neste dia 14 de julho em que vários filhos de Deus desejam estender seus braços para dar um caloroso parabéns ao presidente da Comunidade Cristã Paz e Vida e do Ministério Pregadores do Telhado, Pastor Juanribe Pagliarin, que completa mais um ano de vida.

Muitos poderão dar suas felicitações pessoalmente nesta data tão importante para o meio cristão, já que o Pr. Juanribe estará às 19h desta segunda-feira (14/07) na Sede Nacional (Av. Cruzeiro do Sul, nº 1965, São Paulo -  SP) para abençoar a todos com sua edificante mensagem.

No entanto, aqueles que não puderem comparecer ao aniversário do Pastor manifestam seus parabéns das mais variadas formas, como por exemplo, através de orações, e-mails, telefonemas, testemunhos, entre outras.

Este homem de Deus que tem abençoado milhares de vidas no Brasil e no mundo através de suas Ilustrações e Mensagens do Reino de Deus e de seus livros (Quando Não Dá Mais..., Jesus e O Evangelho Reunido) sabe que seu maior presente é ver a transformação de vidas pela pregação do Evangelho, ao qual decidiu se dedicar exclusivamente, abrindo mão de sua bem sucedida carreira como publicitário e advogado.

Agradecimentos

São vidas como a de Flora Gonçalves, que hoje mora nos EUA, e entregou sua vida a Jesus ao ouvir uma pregação do Pr. Juanribe Pagliarin. Flora tem muitos motivos para agradecer a Deus por mais um aniversário do presidente da Paz e Vida. Sua conversão trouxe-lhe não só bênçãos individuais como também para a sua família. Seu genro foi curado de um câncer logo após ela ter ouvido a mensagem do Pr. Juanribe.

Nesta data querida, Juanribe com certeza também gostaria de receber o abraço de Maria Aparecida de Abreu, de Minas Gerais, que pensava em se matar e foi salva do laço do inimigo após ouvir o Pastor através do rádio. Ou ver o enorme sorriso de Gilmar que não podia ter filhos saudáveis devido ao seu tipo sanguíneo, mas que teve seu sangue modificado por um milagre de Deus alcançado após uma Campanha de Oração na Paz e Vida.

Muitas são as pessoas com motivos relevantes para dar um sonoro PARABÉNS ao Pr. Juanribe. São donas-de-casa, estudantes, trabalhadores, presidiários, Pastores. São anônimos e famosos como o jogador do Fluminense Dodô, que encontrou no livro Jesus motivação para continuar sua carreira de sucesso que poderia ter sido destruída após ter sido acusado de doping. Dodô contou à imprensa que para reforçar ainda mais a sua fé naquele momento tão difícil, adotou a obra de Juanribe Pagliarin como o seu livro de cabeceira.

Veja abaixo trechos de algumas mensagens dos Pastores das Sedes Estaduais que não poderão abraçar o Pastor Juanribe Pagliarin no dia de seu aniversário, mas que decidiram manifestar seu respeito, carinho e admiração pelo seu presidente.

Pr. Elianderson Castro – Sede Paraná

“Pastor Juanribe, aprendi a respeitá-lo como homem de Deus e admirá-lo a cada dia. Sei que o senhor é muito mais que o meu líder, é um grande amigo. Por isso, que neste dia tão especial o Senhor Jesus realize o desejo do teu coração. Pastor, pode contar com as minhas orações. Sempre estarei orando pela sua vida. Parabéns!”.

Pr. Edilson Ferreira – Sede Rio Grande do Sul

Um excelente dia se faz hoje, por esta data tão importante para vida de uma pessoa ímpar como o Pastor Juanribe. Desejo e oro hoje para que o Senhor conceda-lhe um dia muitíssimo  feliz ,com seus sonhos e  desejos no  Senhor. Feliz aniversário, meu  amado  Pastor.Que Deus o  abençoe poderosamente.”

Pr. Dyon Golbery – Sede Paraíba
“Pastor Juanribe, Deus nos toma por filhos, sendo nós servos. É a mais linda relação que existe: cuidado, atenção, ensino, amor. Que bom poder desfrutar de algo assim com o senhor - servir, trabalhar. Mas sempre certo de ter um paizão que torce por mim e me apóia. Hoje, a festa é sua, mas sinto-me grandemente presenteado pelo Papai do Céu! Muitas felicidades, toda a sorte de bênçãos! Um beijo. Parabéns”.

Estas manifestações de afeto são apenas amostras do grande carinho que o Pr. Juanribe Pagliarin está habituado a receber e retribuir ao final dos Encontros de Paz e Vida, quando faz questão de acolher a todos com um caloroso abraço.

 

 

 

 

 

Marcia Pinheiro

Paz e Vida é a Igreja dos caminhoneiros

Impedidos de congregar devido às constantes viagens pelas rodovias deste imenso Brasil, caminhoneiros têm feito da Paz e Vida a sua Igreja na estrada. Vários caminhoneiros, inclusive, já deram o testemunho pessoalmente ao Pastor Juanribe Pagliarin.  'Um certo caminhoneiro veio à Sede Nacional da Paz e Vida e, no final da reunião, me deu um abraço inesquecível, dizendo: Pastor Juanribe, a Paz e Vida tem sido a minha Igreja na estrada. A nossa vida é muito difícil, sempre viajando. É difícil congregar. Mas aí, na estrada, eu ligo o meu rádio e vou me alimentando com as Ilustrações do Reino de Deus e as Mensagens de Paz e Vida. Quando o sinal da rádio vai sumindo, ficando fraco, é só procurar no rádio que logo a gente encontra outra emissora transmitindo suas mensagens. O senhor tem sido o nosso Pastor na estrada' - conta o Pr. Juanribe, com muita alegria e visivelmente emocionado.

Este também é o caso do caminhoneiro Marcos Antunes Ferreira que escreveu o seguinte e-mail ao Pr. Juanribe:

“Pastor PAZ e GRAÇA! Eu louvo ao SENHOR JESUS pela sua vida e a obra que ELE tem feito através do senhor. Não conheço o senhor pessoalmente, mas sempre te ouço através das rádios que transmitem os seus programas, pois sou caminhoneiro e sempre nas minhas viagens para SP, RJ, BH...eu sei as emissoras que transmitem seu trabalho e sempre indico aos meus companheiros e muitos têm falado bem do seu programa. Peço ao senhor que nas suas orações, ore pela nossa classe, pois existem em nosso meio muitas pessoas convertidas ao SENHOR JESUS. E o trabalho do senhor sempre é discutido nas rodas de amigos.QUE DEUS TE ABENÇOE! Gostaria de receber uma palavra de fé do senhor, através do meu e-mail. MUITO OBRIGADO!!!!!!!”.

Resposta do Pr. Juanribe
Assim que recebeu o e-mail do caminhoneiro Marcos, o Pr. Juanribe Pagliarin fez questão de respondê-lo:

‘Sim, Marcos, com toda certeza, estarei orando por você e por todos os meus amigos caminhoneiros, para que o Senhor os guarde e proteja em todo caminho, e sempre que puderem venham me dar um abraço. Fico feliz que muitos caminhoneiros estejam trocando o São Cristóvão pelo grande protetor das nossas almas, Jesus Cristo. Fiquem na bênção'.

No Brasil, o número de caminhoneiros é bastante representativo. Só a Associação Brasileira dos Caminhoneiros (ABCAM) tem cerca de 100 mil filiados e representa em torno de 400 mil caminhoneiros autônomos em todo o país. O tradicionalismo sempre impôs-lhes São Cristóvão como padroeiro. Mas felizmente esta história está mudando. Os caminhoneiros agora têm a chance de ouvir a Palavra que liberta através do homem de Deus, Pastor Juanribe Pagliarin. São mais de 90 emissoras em todo o país que retransmitem os programas Mensagens de Paz e Vida e Ilustrações do Reino de Deus. O resgate destas vidas que circulam diariamente pelas perigosas rodovias brasileiras só é possível graças a pessoas que acreditam e participam do Ministério Pregadores do Telhado.

Foi pensando em pessoas como o caminhoneiro Marcos Antunes Ferreira que, ao ser tocado pelo Espírito Santo, o Pr. Juanribe Pagliarin aceitou o desafio de formar o Ministério Pregadores do Telhado, cujo objetivo é levar a Palavra do Senhor Jesus “subindo nos telhados” através das antenas de rádio.

 

 

 

Marcia Pinheiro

Como se livrar das doenças espirituais que podem levar à morte

Pessoas que desconhecem o poder que têm para mudar situações contrárias se vêem diante da mais perigosa de todas as situações: a adaptação ao sofrimento e o conformismo.  

No livro Quando Não Dá Mais...o autor Juanribe Pagliarin apresenta ensinamentos que levam seus leitores a novas experiências, capazes de transformar a saúde, os relacionamentos, a família, enfim, toda a vida física, sentimental e espiritual.

Um dos capítulos fala da necessidade de se identificar a causa de sua enfermidade: física ou espiritual. O autor diz, “Se você não sabe o que busca, como vai achar?”.

Ao contrário da pessoa que tem uma doença física, o portador de uma doença espiritual quando vai ao médico geralmente ouve o diagnóstico de que sua saúde é normal. Porém, a pessoa sente-se doente e sofre de todos os sintomas que descreve ao médico. Ela chega a ser tachada de carente por seus familiares.

Juanribe Pagliarin alerta que estas pessoas são vítimas de espíritos de enfermidade. Em Quando Não Dá Mais...ele conta como estes espíritos atuam e como podem ser combatidos. O autor cita o caso de um rapaz bonito, inteligente, que cursava engenharia na Universidade de São Paulo, mas que repentinamente mudou de comportamento; ele abandonou faculdade, deixou de tomar banho e vivia trancado no quarto. Procurado pela mãe do rapaz, Juanribe conta como libertou o jovem de toda aquela perturbação espiritual.

Para o escritor, a falta de conhecimento sobre o que ocorre no mundo espiritual é a causa direta que leva muitas pessoas ao sofrimento e à norte precoce, sem que esta alternativa de fé seja experimentada.

Este capítulo de Quando Não Dá Mais...chama a atenção para o perigo da atuação dos espíritos de enfermidade que podem se alojar em qualquer parte do corpo, de onde transmitem o sintoma aparentemente real de uma doença física, levando até mesmo ao óbito. Nos EUA os casos de mortes por doenças que não foram previamente diagnosticadas são pesquisados com seriedade e sem preconceitos.

Mas de onde procedem os espíritos de enfermidade? Seriam de falecidos que morreram com aquelas doenças? Em Quando Não Dá Mais...o autor Juanribe Pagliarin relembra um episódio na vida de Jesus que esclarece este fato.



 

Marcia Pinheiro

A cura através do perdão

Nem toda fé do mundo é suficiente para um coração cheio de mágoa”. Assim o Pastor Juanribe Pagliarin inicia o capítulo que fala sobre liberação de perdão do livro Quando Não Dá Mais...

O autor cita a dificuldade extrema em oferecer o perdão gratuito e voluntário, mesmo que o ofensor não tenha cessado as agressões. E mostra que se você tem mágoa ou odeia alguém, este sentimento faz um mal maior a você do que ao seu ofensor. O Pastor compara a situação a uma pessoa que tenta destruir outra bebendo ela mesma o veneno.

O capítulo mostra que alguém só prova que realmente perdoou quando é capaz de orar em favor do seu inimigo e abençoa-lo para que seja muito feliz. O autor orienta o leitor a fazer a sua parte, perdoando de coração e deixando o acerto futuro com o Único que tem o direito de cobrar.

Quando Não Dá Mais...
revela os benefícios do perdão abordados não só pela Bíblia, mas também pela ciência. Um estudo feito pela Universidade do Tennessee mostrou que, entre outras coisas, perdoar faz bem à saúde. O universo da pesquisa envolveu estudantes que haviam sofrido algum tipo de traição. Os que superaram o problema e perdoaram apresentaram maior equilíbrio na pressão arterial do que os que guardavam mágoas e rancores.

Neste capítulo de Quando Não Dá Mais...Juanribe Pagliarin conta que certa senhora sofria com um corrimento gravíssimo, seguido de forte dor de cabeça. Quem poderia imaginar que o ódio que ela sentia pela irmã, com quem havia brigado anos atrás, era a causa daquele mal? Um dia aquela senhora procurou a irmã e reconciliou-se com ela. Seu sentimento voltou à harmonia e o seu corpo colheu o benefício. Tanto a dor de cabeça como o corrimento desapareceram completamente. Sem falar o bem-estar emocional que se seguiu.

Em Quando Não Dá Mais..., entre outras coisas que vão melhorar a sua vida, você aprende que a falta de perdão é a causa de muitas orações fervorosas não serem respondidas. Um coração limpo de rancor, por causa do ensinamento do Senhor, é a chave que abre as portas do Céu para o impossível.



 

Marcia Pinheiro

10