Alda de Sousa - Cura - Rio de Janeiro-RJ

terça, 05 de agosto de 2014 às 16:46

“No dia 20 de julho, eu estava com a pressão muito alta. Eu passei uma semana com a pressão em 13x12. Então, eu falei: Meu Deus, eu estou com uma dor de cabeça tão forte. Eu tomava remédio e não adiantava. Certo dia, meu filho ia sair e eu pedi a ele que me levasse ao médico. Ele perguntou se eu estava passando mal e eu contei que não estava bem há uma semana. Ele me colocou no carro e fomos ao médico.

Antes de sair de casa, como é de meu costume, eu dobrei os meus joelhos e entreguei a minha vida ao Senhor. Eu disse: Senhor, eis aqui a sua serva. Eu estou indo ao médico agora. O Senhor sabe da minha situação. Então, meu Deus, prepare os médicos, prepara os enfermeiros, prepare tudo, Senhor, para mim neste momento em que eu estou precisando.

Depois da oração, eu cheguei ao médico e encontrei a mão do Senhor. Foi um médico cristão que me consultou e me disse: "Minha senhora, por favor, fique de pé, faça todos os movimentos que eu disser. Agora, coloque a sua mão como se fosse soldado; erga a sua mão até o nariz". Ele pediu que eu repetisse estes movimentos umas três vezes. Então, ele pediu para eu sentar e depois ficar novamente de pé. Ele já havia medido a minha pressão, mas não havia dito em quanto ela estava. Eu perguntei ao doutor o que estava havendo.

Ele perguntou se eu era cristã e eu respondi: glória a Deus! Foi quando ele falou: "Realmente o nosso Deus é tremendo. A senhora não tem nenhuma seqüela, porque normalmente as pessoas que chegam aqui com a pressão em 18x16 apresentam dormência nas mãos e paralisia nos membros. Mas a senhora está normal. Mesmo assim, para tirar qualquer dúvida, eu vou tirar a sua tomografia". O exame de eletrocardiograma não indicou nenhuma anormalidade. Está aqui, documentado, minha pressão estava 23x12. Aí o médico ficou mais atencioso comigo e esqueceu do restante do consultório. Olha a mão do Senhor. 

Quando veio a tomografia, ele me deu outro remédio e falou que logo em seguida me daria alta. Eu saí da clínica com a pressão em 13x8, normal. O médico me deu uma receita com um encaminhamento para outro médico. Mas eu disse que já tinha um médico. Ele falou: "Então, para tirar as dúvidas, a senhora vai ao seu cardiologista para fazer todos os exames". Eu fui. Amada igreja, já tem 5 vezes que o cardiologista mede e a minha pressão e está sempre a mesma: 12x8 para a honra e glória do Senhor Jesus. Este é o Deus a quem nós servimos”.
 

 

 

 

 


Testemunho de Alda

Por: Pregadores do Telhado